A cirurgia de reconstrução do ligamento cruzado anterior do joelho é uma das cirurgias mais realizadas na área da Medicina Esportiva. O sucesso da cirurgia depende do procedimento cirúrgico em si e da reabilitação depois da cirurgia.

Os fatores que mais influenciam o bom resultado da cirurgia são: a experiência do médico que vai fazer a cirurgia, a técnica utilizada e os implantes usados para a fixação do enxerto. A escolha de um hospital com centro cirúrgico equipado para esse tipo de cirurgia – que é toda feita por vídeo – também é muito importante.

A reabilitação depois da cirurgia é fundamental. Sessões de fisioterapia devem ser feitas por alguns meses. Nossos pacientes já iniciam o processo de reabilitação no pós-operatório imediato, ainda internados no hospital, ou, quando possível, até antes da cirurgia.

Fisioterapeutas especialistas devem fazer todo o acompanhamento e os protocolos internacionais mais modernos devem ser utilizados. A parte mais importante é o momento da reeducação proprioceptiva do joelho, também chamada de reeducação sensório-motora ou reprogramação neuromuscular proprioceptiva. O joelho precisa reaprender o sentido proprioceptivo que foi significativamente comprometido pela lesão do ligamento cruzado anterior.

Os objetivos da fisioterapia são: promover a cicatrização e a incorporação do enxerto, sem comprometer a força do novo ligamento e o método de fixação usado, para que o paciente atinja o nível funcional o mais próximo possível do estado pré-lesão, de maneira rápida e segura, respeitando o processo cicatricial do organismo nas suas diversas fases.

O paciente deve fazer com dedicação todas as sessões de fisioterapia solicitadas, bem como escolher fisioterapeutas especialistas e com experiência nesse tipo de reabilitação.