Por que você não atende por planos de saúde, doutor?

Muitos pacientes me fazem esta pergunta e a resposta é bem simples: porque o valor que os planos de saúde pagam para os médicos é muito baixo, muitas vezes aviltante, não condizendo com o valor de mercado para o atendimento de um profissional com duas especialidades médicas, três sub-especializações, vinte e dois anos de experiência e milhares de cirurgias executadas com excelentes resultados.

A ideia geral de um plano de saúde é boa: uma empresa privada oferece assistência e segurança na área da saúde para pessoas que querem evitar gastos imprevistos com despesas médicas, ao mesmo tempo que oferece aos médicos uma agenda com mais pacientes. Perfeito na teoria, mas na prática a coisa não é bem assim. Empresas visam lucro para satisfazer seus donos ou acionistas. Para ter lucro, essas empresas precisam cobrar muito de um lado e segurar os gastos do outro lado. Remunerar mal os médicos e negar exames e procedimentos aos pacientes são algumas das formas dessas empresas conterem gastos.

Para cobrir os custos de se manter um consultório funcionando, o médico que atende convênios se vê obrigado a atender um paciente a cada dez ou quinze minutos, tempo insuficiente para a boa prática da medicina. Daí surgem as principais queixas contra os médicos de convênio: não poder escolher o médico de sua preferência, dificuldade em se marcar consultas, médicos recém-formados e sem muita experiência, médicos insatisfeitos em atender pacientes de convênios, atrasos, atendimento muito rápido, médicos estressados, médicos que não olham o paciente na cara, médicos que nem examinam os pacientes, médicos que só leem laudos e não veem os exames, erros de diagnóstico, cobrança de valores “por fora”, indicação de exames e procedimentos desnecessários ou duvidosos para ganhar um pouco mais, etc… No atendimento particular a estória é diferente: respeito ao horário agendado, consulta demorada, exame clínico minucioso, análise detalhada dos exames, tempo de sobra para explicar ao paciente o diagnóstico e a proposta de tratamento, médico satisfeito em atender o paciente, paciente satisfeito com o atendimento do médico, ou seja, medicina de qualidade. O médico também tem mais tempo para estudar e se aperfeiçoar, oferecendo aos seus pacientes sempre o que há de melhor e mais moderno. Por todos esses motivos os melhores médicos não atendem por planos de saúde.

A medicina de qualidade custa caro, todo mundo sabe. Os melhores médicos, os melhores hospitais, os melhores materiais e equipamentos médicos não são baratos. A ideia de procurar um atendimento mais em conta ou um profissional “barateiro” pode ser um tiro pela culatra quando se trata de cuidar da saúde. A maioria dos pacientes não sabe quanto o seu plano de saúde paga por uma consulta ou por uma cirurgia para o seu médico, e ficariam espantados se soubessem os valores. O doutor Dráuzio Varela tem uma frase muito boa sobre o assunto: “ Longe de mim desmerecer qualquer tipo de trabalho, mas eu teria medo de ser atendido por um médico que vai receber bem menos do que o encanador cobra para desentupir o banheiro da minha casa ”. A maioria dos pacientes que eu atendo têm plano de saúde, mas optam por um atendimento médico particular, deixando o plano de saúde para fazer exames e cobertura de despesas hospitalares no caso de cirurgia.

AGENDAMENTO DE CONSULTAS

Telefone: (41) 3121-8787

WhatsApp: (41) 98824-3384

Email: contato@cirurgiadejoelho.med.br

Agendar consulta: CONSULTAS

Convênios médicos: PLANOS DE SAÚDE

Formulário: FALE CONOSCO

Consultórios: NOSSA LOCALIZAÇÃO

Conheça Curitiba: CURITIBA